AceleraBlog

O grande orgulho de ter sido escolhida a melhor aceleradora da América Latina

Posted by Pedro Waengertner on Mar 19, 2015 11:28:34 AM

Aconteceu ontem no Ballroom, localizado na bela vista, o LatAM Founders Award, evento que premia os melhores do ecossistema de Startups na América Latina, organizado pelo LatAM Founders, um grupo de sócios de fundos Venture capital e private equity, empreendedores que já levantaram mais de R$ 1 milhão para suas startups ou já saíram de outra empreitada, CEO’s, CTO’s , CFO’s,CIO’s de grandes empresas de tecnologia, executivos de alto nível em multinacionais, e grandes influenciadores. São mais de 550 participantes em 19 países.

Read More

Topics: Aceleratech, empreendedorismo, Comunicação e PR, Posts Blog, best accelerator brazil, Latam Founders, Startup company, melhor aceleradora da américa latina, best accelerator latam, aceleradoras de startups, hot topics, aceleração de startups

13 motivos para colocar a Aceleratech como sua primeira opção no Startup Brasil

Posted by Caroline Piguin on Jun 24, 2014 7:00:00 AM

O Startup Brasil abriu recentemente a sua terceira turma e segundo edital para o programa de incentivo à inovação e empreendedorismo no país. A Aceleratech foi, pelo segundo ano consecutivo, escolhida por esse programa do governo como uma de suas aceleradoras parceiras, mas por que você e sua startup devem escolher acelerar conosco? Para te ajudar com sua escolha, fizemos uma lista com 13 motivos para você nos escolher como sua primeira opção.

Read More

Topics: Aceleratech, empreendedorismo, aceleração, Posts Blog, Startup company, hot topics, empreendedor, aceleração de startups

10 motivos para se inscrever em nosso processo de aceleração até 15 de junho

Posted by Caroline Piguin on Jun 6, 2014 7:00:00 AM

Nossas inscrições para o processo de seleção de nossa quarta turma de aceleração estão abertas até o dia 15 de julho, mas para quê deixar a sua inscrição para a última hora?

Fizemos uma lista com 10 motivos do porquê você deve fazer sua inscrição até o dia 15 de junho.

        • Você poderá aproveitar festas juninas

Com esse frio que recentemente atingiu São Paulo, nada melhor do que vinho quente e tempo com a família (ou amigos). Sim, nós sabemos que um empreendedor não tem folga. Mas pense em conseguir aproveitar as quermesses (para quem gosta), participar daquelas incríveis barraquinhas de jogos infantis, e quem sabe, inclusive se dar uma pelúcia de presente. Se você completar nossa inscrição até lá, ainda te sobram alguns dias para aproveitar essa época.

        • Ou a copa

A copa já está para começar, e para quem quer aproveitar e ver os jogos, em casa ou com um grupo, finalizar nossa inscrição vai te ajudar incrivelmente a assistir os jogos com sensação de dever cumprido, isso porque você ainda vai ter quase um mês para aproveitar!

      • Você vai poder curtir melhor o frio

Sim, frio é uma época incrível para ficar debaixo das cobertas, para aproveitar e comer todas as comidas gordurosas que você se promete não comer o ano todo, fazer aquele fondue tão esperado, enfim, comer sem culpas. Isso se, e somente se você já tiver finalizado sua inscrição em nosso processo de aceleração. Imagina que chato comer o seu fondue pensando nos números de crescimento de sua startup? Ou sobre o que vocês vão falar no vídeo da equipe e de negócio? Então, mais um motivo.

      • Você vai ter mais tempo para preparar sua inscrição para o Start Up Brasil

Não são apenas as nossas inscrições que estão abertas. O Start Up Brasil também acabou de abrir as inscrições para seu segundo edital, terceira turma. E sim, o formulário de inscrição também é bem logo, e extremamente meticuloso. Como sugerimos a inscrição nos dois processos simultaneamente ( assim já conseguimos conhecê-los melhor antes, e , caso você não entre pelo edital, ainda pode ser acelerado por nós.) , se você finalizar sua inscrição até o dia 15, você ainda tem mais quase um mês para faze a do Start Up Brasil!

      • Você vai ficar aliviado depois de enviar sua inscrição

Sabe aquela sensação de dever cumprido? Depois de preencher, analisar e rever tantas vezes, apertar o botão "enviar" vai ser um alívio. Afinal, você vai ter acabado de dar um passo em direção ao futuro de sua startup.

      • Você vai eliminar mais uma coisa da sua lista de tarefas

Sim, nós sabemos, todos os empreendedores tem uma lista de cerca de 80 ou mais tarefas pendentes. E é terrível a situação de não conseguir finalizar aquele item que está pairando há semanas no topo da lista de To Do's.
Que tal eliminar uma?

      • Nós vamos ficar felizes em receber sua aplicação

Essa é autoexplicativa. Adoramos conhecer novos projetos, novas startups e novas equipes. Mesmo que sua ideia não faça parte de nossas preferências de aceleração, temos em nosso formulário de inscrição a opção de "poder tocar outra ideia", ou seja,se você ama empreender, e não apenas a sua ideia, e faz parte do ue acreditamos ser um time excepcional, ainda podemos colocá-los em nossos contatos de empreendedores!

      • Se você conseguir finalizar um pouco antes, consegue aproveitar o dia dos namorados

O dia dos namorados já está chegando, e se você quer aproveitar para ir almoçar/jantar ou apenas passar um dia tranquilo(a) com sua cara metade. Mas se você ficar pensando durante esse dia nas perguntas de nossa inscrição? Melhor não, né?!

      • Você não vai precisar se desesperar para enviar sua inscrição na última hora

Nós sabemos, imprevistos acontecem. Pode ser um problema na internet, um erro de memória, ou servidores lotados. Enfim, deixar a inscrição para a última hora nunca é uma boa ideia. E sem contar que, coisas feitas no desespero e na pressa tendem a ter menos qualidade do que as planejadas com a antecendência. Então já se prepare e fique tranquilo(a) por um mês :)

  • Ao pesquisar os números para nos enviar, você já faz a sua avaliação mensal de performance, e é mais uma tarefa para riscar de sua lista.

Que tal aproveitar e riscar da sua lista de tarefas também o seu controle das métricas da sua startup? Já que você vai usar seus números e métricas em nosso formulário de inscrições, e já faça sua análise mensal de resultados. E se quiser, mande-noso relatório também! Vamos adorar.
Assim você já mata duas de suas tarefas para esse mês e não tem retrabalho!

Precisa de uma ajudinha para preencher nosso formulário?

 

Read More

Topics: Aceleratech, gifs, empreendedorismo, aceleração, Posts Blog, aceleratech turma 04, inscri, hot topics, aceleração de startups

Que tal estagiar na Aceleratech? - Finanças e processos

Posted by Caroline Piguin on May 21, 2014 7:00:00 AM

Se você não se cansa de aprender, gosta de trabalhar intensamente, e quer uma empresa incrível com pessoas legais para estagiar, a Aceleratech é o lugar ideal para você!

Buscamos, para início imediato, uma pessoa que tenha um interesse especial por startups, empreendedorismo e Venture Capital e que também se interesse pelo funcionamento de empresas e o que acontece por trás dos bastidores para que empresas inovadoras atinjam o sucesso.

A área de processos e finanças da Aceleratech ajuda as startups na sua estruturação de processos e na otimização desses processos através de conhecimento, software e automação. Além disso, essa área garante que a Aceleratech, como empresa, rode cada vez melhor.

Atividades tocadas pela área de finanças e processos da Aceleratech:

- Dia a dia financeiro da Aceleratech (contas a pagar, fornecedores, contabilidade, compras, banco)
- Organização de documentos (contratos, due dilligence, etc.)
- Estruturação financeira e contábil das startups
- Acompanhamento da construção de projeções financeiras das startups
- Sistemas de TI
- Contato com investidores anjo e fundos de Venture Capital
- Contato constante com o portfólio inteiro da Aceleratech

A pessoa que mostrar uma grande afinidade com o time da Aceleratech, os empreendedores do programa e as atividades acima terá a oportunidade de:

- Acompanhar empreendedores e startups de perto
- Estar junto às mais novas tendências desse mercado
- Aprender como Venture Capital funciona e criar contatos nessa área
- Compartilhar seu conhecimento em finanças, contabilidade e organização
- Contribuir com o sucesso das startups e da própria Aceleratech

Conhecimentos/experiência
- 3º, 4º ou 5º ano de faculdade
- Engenharias, administração, ciências contábeis, ciências da computação, matemática e afins
- Orientação a processos, automação e comunicação
- Vontade de aprender rapidamente
- Conhecimentos em contabilidade ou finanças fortemente desejáveis
- Conhecimentos em programação desejáveis
- Inglês fluente desejável (somos um ambiente internacional)

Interessados devem enviar currículo para [email protected] No e-mail, por favor descrever seu interesse na vaga, no tipo de atuação e na Aceleratech. Também comente experiências (de trabalho e pessoais) relevantes para a vaga e indique seus perfis públicos na internet (Linkedin, Twitter, blog, etc.).

Estamos animados para conhecê-lo :)

Read More

Topics: Aceleratech, empreendedorismo, Posts Blog, estágio, processos e finanças, Startup company, finanças, startup, vagas, start up, hot topics

Achei um investidor! E agora?

Posted by Flavio Picchi on May 12, 2014 8:31:51 AM

Então, você e seus sócios deram um duro danado virando noites programando, rearranjando post-its no canvas, discutindo estratégias de marketing e user experience. Fizeram de uma boa ideia um protótipo, e daí treinaram muito aquele pitch que deu um baita trabalho no Powerpoint ou no Keynote. Eis que então – SURPRESA! – um investidor que assistiu à apresentação gostou de tudo aquilo e tem interesse em investir na sua startup.

Já há um bom tempo assessorando startups em operações de investimento, estou acostumado com a cara de desespero de alguns empreendedores nessas horas. Pior ainda, e mais triste, foi ver ou ouvir as histórias daqueles que, por falta de preparação, deixaram de receber aquele capital que poderia fazer da sua startup o novo Google. Bom, eu não vou usar a velha frase “procure um advogado”, porque isso simplesmente não resolve o problema. Antes disso é necessário que o empreendedor saiba, ao menos por cima, como é que se estruturam essas operações. Este post vai ser um pouco longo, mas espero que ele valha a leitura e traga um pouco mais de clareza quanto ao funcionamento dessas operações.

Tanto nos EUA quanto aqui no Brasil, a forma que vem se tornando cada vez mais comum é o empréstimo conversível (em inglês, convertible note ou convertible debt), especialmente em razão da dificuldade de se chegar num valuation justo na fase pré-operacional ou inicial da startup. Do que se trata? Bom, é uma mistura de dívida com investimento de capital. Significa que o seu investidor vai emprestar certa quantia para a startup e que, ao final do período desse contrato, existem duas opções: pagar o empréstimo ou converter o valor em capital da empresa. Apesar de parecer um esquema relativamente simples, existem muitos pontos de atenção e detalhes que precisam ser analisados com atenção e cautela.

Por exemplo: a ideia de receber capital de um investidor anjo é ter um volume de recursos que banque o giro das operações da startup até que o negócio esteja bem estruturado a ponto de receber uma nova rodada de investimento, normalmente por investidores mais sofisticados (especialmente fundos de venture capital, no que se conhece como Series A). Então, isso nos abre pelo menos três opções: (a) o investidor quer seu dinheiro de volta; (b) o investidor quer manter o investimento; (c) o investidor quer acompanhar o investimento do venture capitalist (“VC”).

No primeiro caso, a recomendação mais favorável ao investidor é que o contrato de empréstimo conversível estipule que depois de determinado tempo, ou de acordo qualquer outra condição futura, a conversão seja obrigatória para as partes. Assim, mesmo que a startup não seja muito bem sucedida, o investidor se torna sócio (de uma empresa que não fez tanto sucesso assim, e que eventualmente pode ser extinta). Caso contrário, a startup – e eventualmente seus sócios, se foram garantidores do empréstimo – podem ser acionados pelo investidor na justiça para pagar o débito.

Mas se a startup se tornar a menina dos olhos do mercado, o investidor pode querer manter a participação, como sócio, que seria equivalente ao valor atualizado do empréstimo. Isso pode ser combinado de antemão no contrato, e depende do valuation da startup (difícil de ser estimado, como dito acima). Por exemplo, o investidor empresta uma quantia de R$ 50 mil em troca de 10% da empresa no futuro (o que, de antemão, significa que ele, quando emprestou o dinheiro, avaliou a startup como valendo R$ 500 mil no vencimento).

Fica a pergunta: esses 10% se referem à participação antes ou depois da entrada do VC, caso haja uma nova rodada de investimento Series A? Deixar isso bem claro no contrato vai evitar uma série de discussões futuras. E esse conflito é bastante comum em contratos que não foram bem redigidos – normalmente, tanto por inexperiência quanto por afobamento das partes envolvidas (para continuar, vamos simplesmente assumir que isso estava bem combinado, e tudo caminhando bem nas conversas com o VC).

Mas também essa percentagem pode ser decidida posteriormente, quando (e se) houver uma rodada Series A. Nesse caso, nos contratos mais bem amarrados de empréstimo conversível, podem aparecer duas cláusulas bastante comuns, regulando condições importantes e que são favoráveis ao investidor inicial.

A primeira é a chamada valuation cap. Por meio dela, o investidor anjo vai converter o valor do empréstimo segundo um valuation máximo da empresa. Usando o mesmo exemplo anterior, o investidor anjo vai emprestar os mesmos R$ 50 mil, mas vai fazer a conversão em capital por um valuation máximo de R$ 1 milhão (o que equivaleria a 5% da empresa). Mas o VC avaliou a startup em R$ 2 milhões. Se não houvesse essa cláusula, o investidor anjo converteria seu empréstimo segundo o mesmo valuation do Series A, ficando com apenas 2,5% da empresa.

Outra cláusula muito comum e que também é vantajosa para o anjo (afinal de contas, ele foi o primeiro a apostar no sucesso da startup) é o discount. Por meio dela, o investidor anjo ingressa na sociedade em condições mais favoráveis em relação ao valuation que está baseando o investimento do VC – uma taxa de desconto mesmo. Se estiver previsto um discount de 25% em relação à avaliação do valor da startup feita pelo venture capitalist, isto significará que o valor que foi emprestado pelo investidor anjo vai pagar as novas ações ou quotas da startup por um preço 25% menor do que o VC vai pagar por cada ação ou quota.

Mesmo tentando simplificar ao máximo, dá para perceber que essas questões não são exatamente fáceis, e exigem certo jogo de cintura com matemática financeira (tanto que eu não fiz muita menção ao problema do valuation pós ou pré diluição – fica para uma outra oportunidade). Por isso mesmo que é necessário ter a assessoria de profissionais que tenham condições de ajudar efetivamente o empreendedor e sua startup a encontrar um ponto de equilíbrio bem negociado, justo e adequado nessas questões societárias e financeiras.

Read More

Topics: investidor, Aceleratech, dicas para empreendedores, Investimento para startups, empreendedorismo, Posts Blog, investimento anjo, investimento

Como relacionar-se melhor com a imprensa?

Posted by Thiago Ermano on Apr 30, 2014 2:43:37 PM

As redações brasileiras estão passando por um processo de reciclagem em suas estruturas físicas, e o Jornalista, formador de opinião e produtor de notícias e informações está na mira dessas mudanças. Em 2012, mais de 1.200 jornalistas foram demitidos, tendo como motivos reestruturações e cortes orçamentários. Quem ficou para realizar a produção diária de conteúdos está sobrecarregado de trabalho e precisa continuar a produzir (às vezes até em dobro) boas reportagens. Como conseguir espaço na imprensa?

No furacão da Globalização, é a necessidade de mais rapidez no fornecimento de informação. Com ele surgiram novas mídias e variados canais tecnológicos – criando “novas realidades” no formato de trabalho dos formadores de opinião brasileiros. O tempo para apurar uma reportagem ficou mais curto e a necessidade de receber auxílio de bons assessores de imprensa torna-se fator importante nas relações atuais com empresas e seus porta-vozes.

Se hoje boa parte dos conteúdos que são produzidos para portais de internet, revistas, jornais, emissoras de rádios e de TVs saem de sugestões das assessorias, qual é a forma mais ética e natural de conseguir a atenção dos jornalistas das redações?

O assessor de imprensa tem valor para os colegas das redações brasileiras, conforme mostram dados da pesquisa “Fala Jornalista”, realizada em parceria entre o portal Comunique-se e a empresa de auditoria independente Deloitte, em agosto de 2012. Foram entrevistados (por e-mail) 711 jornalistas, de variadas redações – com o objetivo de descobrir a visão deles a respeito de temas que envolvem o dia a dia profissional, os seus mercados de trabalhos e a perspectiva sobre a sociedade em geral.

Ao responderem sobre “meios mais utilizados para obter informações”, ficou clara a importância das assessorias de imprensa no processo intermediário à produção de conteúdos noticiosos. Para 59% dos Editores, os releases são, hoje, o principal meio informativo do que acontece nas empresas. Em seguida, os fatos são conseguidos por meio de entrevistas por telefone (54%), entrevistas pessoais (46%), por e-mail (28%), mídias sociais (21%) e coletivas presenciais (18%). Para Repórteres, Produtores, Pauteiros e Chefes de Produção, o texto das assessorias representa o segundo lugar para 54%, antecedida pela entrevista por telefone (71%) – que, geralmente, acontece após buscar contatos em sua rede de relacionamentos.

O que interessa às redações jornalísticas?

O que importa às redações continua a ser a informação de interesse comum às massas, necessitando de mais qualidade e consistência. Observe que bons profissionais costumam ocupar os melhores espaços na imprensa porque compartilham seus conhecimentos com a sociedade, falam de erros e acertos e estão à disposição para ajudar os jornalistas sobre temas complexos. São especialistas, docentes, empresários, executivos e personagens interessantes para ilustrar os exemplos do que é defendido na reportagem que conseguem exposições positivas junto aos formadores de opinião, agregando valores às suas marcas. Uma troca mais do que justa. Quer relacionar-se melhor com a imprensa? Comece doando conhecimento.

Read More

Topics: Aceleratech, dicas para empreendedores, empreendedorismo, Comunicação e PR, Posts Blog, startups, Startup company, ideias, estratégia de negócios, anunciattho, start up, imprensa, assessoria de imprensa, hot topics

Dicas para se inscrever na aceleração de startups da Aceleratech

Posted by Caroline Piguin on Apr 22, 2014 4:32:50 PM

Essa semana abrimos nossas inscrições para nossa quarta turma de aceleração, e para você que quer ter certeza que fará a melhor inscrição possível e preencherá todos os campos corretamente, criamos uma explicação passo a passo de como se inscrever caso seja uma empresa já cadastrada ou não no dentro do Fundacity.

Read More

Topics: Aceleratech, inscrições, empreendedorismo, aceleração, Posts Blog, startups, Startup company, Small Business, startup, start up, hot topics, aceleração de startups

Nossas inscrições estão abertas!

Posted by Caroline Piguin on Apr 14, 2014 6:51:03 PM

A Aceleratech, eleita a melhor aceleradora do Brasil pelo Brazil Founders e uma das selecionadas pelo Programa do Governo Start-UP Brasil, abre as inscrições para sua quarta turma de acelerados. O projeto convoca startups digitais para ajudá-las na implementação de suas ideias e impulsionar seus negócios. As empresas podem se candidatar até o dia 31 de julho pela página de inscrições

As startups escolhidas passarão por quatro meses de aceleração e terão a possibilidade de ficar incubadas por mais três meses na aceleradora. Baseado em mentoria e educação empresarial por um time formado por grandes nomes do ecossistema empreendedor do País, o programa de aceleração desenvolvido pela Aceleratech tem o intuito principal de auxiliar esses novos empreendedores a ganhar musculatura operacional e financeira, rumo à consolidação em seus mercados de maneira sustentável.

Dividido em três módulos, o programa ocorre dentro do próprio campus da pós graduação da ESPM – onde a Aceleratech fica alocada – e incluirá o acompanhamento feito por mentores associados e cursos ministrados por professores do curso de pós-graduação da escola. O processo se inicia com a revisão dos modelos de negócios das empresas aceleradas, passa pela validação do produto e trabalha com bastante ênfase o desenvolvimento desses profissionais para vendas e aquisições de clientes, diferenciais importantes da Aceleratech.
“De acordo com uma pesquisa que fizemos no Campus Party, com um universo de 200 empresas, vimos que as duas maiores dificuldades dos empreendedores brasileiros são vendas e marketing, e isso se reflete diretamente na taxa de crescimento mensal desses negócios. Usamos o crescimento por meio de vendas e marketing como um dos grandes pilares de nosso programa de aceleração, criando empresas verdadeiramente escaláveis e capazes de impactar nossa economia.” Afirma Pedro Waengertner, Cofundador da Aceleratech.

A Aceleratech procura para essa turma startups que já estejam em um estágio mais avançado no desenvolvimento de seus modelos de negócios. “Com nossa experiência no mercado e outras três rodadas do nosso programa de aceleração realizadas, entendemos que as startups com pelo menos um protótipo é capaz de aproveitar muito melhor nosso processo de aceleração e torna-se capaz de crescer com mais velocidade” avalia Waengertner. Quanto às startups que ainda não estão nesse ponto, a Aceleratech promoverá workshops e palestras gratuitamente para ajudar a preparar e expandir o ecossistema empreendedor no país. O primeiro da série será no dia 23 de abril e será destinado à empreendedores que querem validar e melhorar suas ideias. A confirmação pode ser feita aqui

A quarta turma contará também com apoio especial. Por meio de parcerias firmadas com aceleradoras internacionais, as startups selecionadas terão a oportunidade de desenvolverem projetos de alto impacto com foco no mercado brasileiro e internacional. “Nosso objetivo é preparar um ecossistema mais próximo e preparado. A Aceleratech pensa grande para cada uma de suas startups aceleradas, e prova disso é que grande parte das empresas da segunda turma de aceleração já estão em fase de negociação de aportes. Acreditamos que em pouco tempo cerca de 70% já fecharão a primeira rodada”, diz Mike Ajnsztajn, cofundador da Aceleratech.

O time de mentores permanece com mais 100 profissionais de diversas áreas que se colocam à disposição dos acelerados. Entre eles estão Julio Vasconcelos, CEO do Peixe Urbano; Fernando Biancardi Cirne, CMO da Locaweb; Rafael Siqueira, CTO do Apontador; Paulo Humberg, CEO da A5 Investiments; e Cassio Spina, da Anjos do Brasil.

Inscreva-se!

Read More

Topics: Aceleratech, inscrições, empreendedorismo, aceleração, Posts Blog, startups, Startup company, startup, start up, hot topics, empreendedor, aceleração de startups

Três características de um growth hacker

Posted by Caroline Piguin on Apr 10, 2014 5:41:42 PM

Depois de falarmos sobre o que é o Growth Hacking, imagino que muitos de vocês pensaram: “ Ok, tudo isso parece maravilhoso, mas agora como trazer isso para minha realidade?”. Apenas o fato de conseguir gerar o crescimento constante para uma empresa com investimento mínimo não só te faz muito mais apto para uma empreitada, mas também a mentalidade exigida para ser um Growth Hacker, te faz um gestor ainda melhor. Eu acredito que o pensamento de um growth hacker caiba não apenas em um ambiente de startup, mas também para grandes empresas, que querem se tornar mais inovadoras e otimizar seu crescimento.

Mas ao contrário da maioria dos profissionais do mercado, o growth hacking, de acordo com Dan Martell, fundador do Clarity é “um modo de pensamento, e não um conjunto de habilidades”.Li, recentemente, uma matéria da Tech Crunch que falava sobre três características que um Growth Hacker precisa ter, e gostaria de compartilhá-la com vocês.

Dados

Growth Hackers são apaixonados por dados, análises e métricas, afinal, como ele vai melhorar seu crescimento? É com esses dados que ele saberá quais de suas estratégias estão funcionando, quais não, e por que. Sem métricas, um Growth Hacker se sente perigo e completamente improdutivo. Os dados e análises são que que levarão ao caminho do crescimento sólido e constante. A cada nova estratégia ou nova tática, o primeiro passo é analisar para entender a performance, e a partir disso, decidir os próximos passos. Como existe a necessidade da mudança e experimentação constante, os dados são os que tangibilizam e informam não só os resultados, mas também direcionam as próximas táticas a serem usadas. Esta abordagem científica para o crescimento é chamada de engenharia de distribuição pelo fundador da Everlane, Jesse Farmer, " Os melhores growth hackers adotam uma abordagem rigorosa , empírica para o crescimento e distribuição da startup ", diz Jesse . Essas métricas podem ser qualquer coisa desde uma taxa de conversão de uma inscrição até um coeficiente viral.

Criatividade

Michael Birch, um dos primeiros growth hackers e co- fundador da Bebo, diz: "Growth Hacking é tanto uma arte quanto uma ciência." Embora impulsionado por dados e métricas móveis, growth hackers também resolvem problemas de forma criativa Usando o mínimo de recursos possível. Um growth hacker tem uma mente sempre vibrante e criativa, e pensa em novas maneiras de adquirir usuários. growth hackers não estão contente só com dados, mas sim em construir em novas e desconhecidas estratégias para encontrar o crescimento. Greg Tseng , co- fundador da Tagged, diz que os dados e a criatividade de um growth hacker andam de mãos dadas " , Você é bom com ambos os lados do cérebro? Se você é apenas criativo, você nunca vai saber o quanto suas ideias são boas . Se você só tem uma mentalidade analítica , então você vai saber exatamente o quão ruim as suas ideias são!"

Esta mistura entre o criativo e analítico é a característica definidora de growth hackers. " Os criativos sabem intuitivamente o que é melhor para o usuário, enquanto pessoas de dados fornecem grandes insights. Os verdadeiros unicórnios são aqueles que podem ir projeto de ponta a ponta, desde construção, métricas, análise e melhoria, interagindo com uma combinação de intuição de usuário e análises profundas " , diz Matt Humphrey, co -fundador da HomeRun . Growth Hackers operam em todas as disciplinas e funções, além de se envolver com UI / UX para decisões métricas. A combinação de uma mentalidade criativa e analítica permite que um growth hacker tenha uma imagem coesa e sistemática do produto.

Curiosidade

Um growth hacker tem um fascínio no motivo pelo qual os visitantes decidem se comprometer e tornar-se usuários de alguns produtos enquanto outros não fazem diferença nenhuma. Growth Hackers são constantemente curiosos e têm um desejo insaciável de aprender. Eles estudam profundamente o comportamento do usuário e exploram a economia comportamental. Jesse Farmer diz que: " Bons growth hackers têm uma compreensão e ao mesmo tempo, profunda curiosidade de como funciona a internet “. Esta curiosidade leva a uma compreensão do produto e experiência do usuário muito além da superfície.

Growth Hackers são profissionais ainda muito raros no mercado, principalmente pela complexa mistura entre uma pessoal extremamente analítica, e outrainovadora e criativa. e um mashup altamente improvável de dados , criatividade e curiosidade. Como é um campo bastante definido recentemente , alguns argumentam que hoje há apenas algumas centenas de growth hackers no Vale do Silício . Embora um pequeno número não trabalha fixamente em uma empresa e tem as portas abertas para todos que precisem de ajuda. A maioria dos growth hackers dizem que aprenderam a partir da necessidade de criar uma área de marketing com orçamento zero.

E você? Já fez alguma estratégia de growth hacking que deu certo? Fale conosco pelos comentários!

Read More

Topics: Aceleratech, dicas para empreendedores, empreendedorismo, aceleração, Posts Blog, startups, marketing, Startup company, growth hacking, startup, Negócios e Empreendedorismo, start up, hot topics, growth hacker

Aceleratech recebe investimento da Acelera Partners

Posted by Mike on Apr 1, 2014 7:08:47 PM

Depois do prêmio de melhor aceleradora do Brasil, temos mais uma grande notícia, anunciada ontem em um coquetel no Banco Espírito Santo. No evento, grandes influenciadores do ecossistema empreendedor, imprensa e grandes amigos.

Mas nossa conquista não estaria completa sem ser dividida com vocês, que acompanham nosso dia a dia, que discutem questões de empreendedorismo conosco e que acreditam na Aceleratech. Por isso, além de falarmos em primeira mão hoje pela manhã para quem é assinante de nossa newsletter, decidimos fazer um post para agradecer todo o apoio e explicar melhor as novidades.

Recebemos um investimento da Acelera Partners, aceleradora criada pelo fundo Brasil Aceleradora de Start-ups, lançado há duas semanas pela Microsoft Ventures, BESAF – BES Ativos Financeiros, do Banco Espírito Santo, Qualcomm e AgeRio.

Esse investimento traz mais poder de fogo para a Aceleratech e viabiliza a aceleração de mais 50 startups em um futuro próximo, facilitando a aproximação com investidores e fundos e internacionalização das startups.

Além do aporte financeiro na Aceleratech, a Acelera Partners poderá apoiar a aceleração de startups atendidas por nós e projetos bem sucedidos poderão receber investimentos do fundo. Isto porque as atuações da Aceleratech e da Acelera Partners são complementares. Enquanto nós realizamos aportes de R$ 20 mil a R$ 50 mil e quatro meses de aceleração e mentoria focada no crescimento dos negócios, a nossa nova sócia poderá fazer aportes de R$ 120 mil a R$ 3 milhões, com ciclos de aceleração de seis meses.

Com nossa experiência no mercado empreendedor brasileiro, percebemos que há uma fragilidade das startups entre o investimento Seed e a série A, já que para passar de um estágio a outro ainda leva muito tempo, e não havia nada, até agora, capaz de ajudar as startups durante esse período. Buscamos, com esse modelo inédito no país, criar uma estrutura mais sólida para as startups, e ajudá-las ainda mais em sua caminhada.

Estamos extremamente contentes com o reconhecimento de nosso trabalho, e este investimento nos mostra que estamos trilhando o caminho certo para impactar o ecossistema empreendedor brasileiro. Veja algumas fotos de nosso evento em nosso Facebook

 

Read More

Topics: Aceleratech, empreendedorismo, aceleração, Posts Blog, investimento, hot topics, microsoft

Subscribe to Email Updates

Posts by Topic

see all

Follow Me