AceleraBlog

Os 3 pilares para um aplicativo de sucesso

Posted by Alex Ivonika on Sep 11, 2014 7:00:00 AM

A crescente demanda e utilização dos dispositivos móveis tem entusiasmado muitos empreendedores a criar "aplicativos geniais" ou pelo menos cogitar essa possibilidade. Afinal, quem nunca teve uma ideia de um app incrível que todos usarão? Mais do que uma boa ideia ideia, o aplicativo precisa ter uma execução incrível e estar amparado em três pilares fundamentais: O propósito de valor claro, fazer parte do contexto diária das pessoas e precisa ser divulgado. Ou o que você acha que o Whats App, Tinder, Spotify, Instagram e outros fizeram para conquistar as pessoas e a fama?

Read More

Topics: app, dicas para empreendedores, empreendedorismo, Posts Blog, aplicativos, ideias, estratégia de negócios, aplicativo, hot topics

Um mar azul para o mobile na classe média

Posted by Alex Ivonika on May 19, 2014 7:00:00 AM

Nosso país está em franco amadurecimento do mercado mobile. As companhias, a audiência e os investimentos começam a caminhar para o correto equilíbrio deste meio. Em 2013, tivemos pela primeira vez mais vendas de smartphones do que celulares convencionais e feature phones, e ainda há muito o que crescer. Porém, grande parte das iniciativas mobile ainda são destinadas aos iPhones, Android High End e focadas em um bom atendimento do público A e B. Há um mundo de oportunidades mobile não exploradas na classe C que são perfeitas para os empreendedores. Entenda o porquê.

Vivemos de 2010 para cá um boom de aplicativos. As empresas de mídia e serviço lotaram as lojas com programas que faziam de tudo - muitas vezes, com coisas inúteis para a sua audiência - pensando que estavam se fortalecendo e marcando presença neste cenário. Acontece que estar lá, na App Store ou Play, não significa presença. Muito menos o fortalecimento da marca.

Com o amadurecimento do mercado, a inovação começou a pesar cada vez menos em relação à uma outra palavrinha, que começou a incomodar aqueles que estavam mais preocupados em se manter inovadores no mercado, a RELEVÂNCIA. E é óbvio, como dar sentido e ser relevante para um determinado target deve ser o insight básico para se iniciar qualquer projeto. Seja mobile, web ou qualquer outro segmento.

Bem, junto com isso a vendas de smartphones explodiu. Pela primeira vez se vendeu mais smartphones do que celulares "não inteligentes". No total o share foram 32* mm destes devices vendidos contra 29* mm. Imagine, são 64 smartphones vendidos por minuto no Brasil. E isso só irá aumentar a cada dia das mães, dos pais, dos namorados, natal... Sem contar a venda de tablets, que cresceu 312%**.

Traduzindo para a prática, temos uma base relevante de pessoas utilizando estes devices por aqui. O mais curioso é que estudos internacionais apontam para uma estabilização das vendas lá fora, mas em países emergentes (como nosso lindo Brasil) há muito crescimento previsto para o número de usuários. Mas isso por quê? Simples! A força para a expansão da base é uma velha conhecida, a classe C. A classe D também, por que não? É fácil ler isso nos números. Android domina o mercado, e não era assim na prática em 2011/12, com 73%** de participação. Digo na prática porque praticamente não haviam usuários ativos de aplicativos nessas plataformas. O share gigante na participação se dá devido ao grande número de vendas dos aparelhos que saem por menos de R$ 1.000. Da mesma forma com os tablets, que detém 87%** deste segmento. Para completar a parafernália numérica, a classe C possui apenas 39%** de participação na utilização destes aparelhos. Desta forma, só há um lado para onde este aumento da base aponta, a direção da classe que agora começa a ter poder de compra.

A cultura de utilização de um dispositivo móvel começa, enfim, a fazer da parte da rotina de uma classe carente de atenção e serviço, pois, até então, a esmagadora maioria de iniciativas estavam (ou ainda estão) dedicadas ao universo do iPhone. Para se ter uma ideia, o smartphone é o principal meio de conexão com a internet para 33%** dos usuários. As lan houses agora estão na palma das mãos de um público que pode acessar a internet 3G por R$ 6,90 semanalmente. Enfim estamos vivendo a democratização da internet, mas via mobile.

Buscar entender a fundo os anseios e necessidades deste público, que no fim das contas é o retrato do Brasil você queira ou não, abrirá oportunidades incríveis no ponto de vista do empreendedorismo. Um exemplo bem sucedido são os aplicativos sobre itinerários e linhas de ônibus. Menos barulhentos que seus primos para taxi, fazem muito sucesso e estão presentes na vida de seus usuários. Ta aí a tal RELEVÂNCIA que buscam os big projetos das marcas e companhias famosas. Essas grandes marcas e empresas não tem a dinâmica e velocidade para planejar novas iniciativas pensadas nesse público. E a grande maioria não considera a classe média como target. Está aí mais uma vantagem competitivas para que start ups se aproximem deste público com produtos relevantes.

A coragem e garra são as características mais latentes no perfil de um empreendedor, e é justamente o que mais falta nas decisões das grandes corporações. Atrelar isso a visão de mercado e senso de oportunidade te fará encontrar excelentes oportunidades para servir um público carente de produtos no ambiente mobile e que está extremamente disposto a experimentar. Estamos falando de um segmento que movimenta milhões de reais no mercado informal, que é responsável pelo pouco crescimento que tivemos no PIB em 2013, mas que tem poucas alternativas em produtos e serviços no ambiente digital. Quem dirá no mobile.

Tá aí um grande mar azul a ser explorado pelos empreendedores dispostos a inovar.

Fontes:
*Abinee
**Nilsen

Read More

Topics: app, empreendedorismo, Posts Blog, Alex ivonika, ideias, público alvo, estratégia de negócios, Negócios e Empreendedorismo, mobile, classe c, aplicativo, hot topics

Subscribe to Email Updates

Posts by Topic

see all

Follow Me