AceleraBlog

O que o "lead jornalístico" ensina aos empreendedores

Posted by Raquel Serafim on May 23, 2014 8:10:51 AM

Conversando com investidores e profissionais que selecionam Startups para os mais variados programas de aceleração, notei a recorrência de um problema: a apresentação do projeto. Empreendedores têm de desenvolver o seu Pitch, contendo apenas informações essenciais e diferenciadas. Ou seja, ainda é um ponto delicado realizar uma apresentação sumária de três a cinco minutos, com o objetivo de despertar o interesse da outra parte (investidor ou cliente) pelo seu negócio.

Às vezes que percebo esta situação recordo-me dos tempos de universidade e das primeiras aulas de jornalismo, quando fui apresentada ao lead jornalístico. Esse pequeno termo em inglês traduz a função de introduzir e prender a atenção do leitor no texto. No caso do jornalismo, ele é aplicado no primeiro parágrafo de uma reportagem ou press release (texto desenvolvido por assessorias de imprensa) e busca responder às questões principais em torno de um fato. São elas: o quê, quem, quando, como, onde, por quê.

Um bom lead é capaz de convencer um leitor a seguir com a leitura, ou pelo menos cumpre a sua função primordial, que é de informar de forma tão eficaz que o leitor poderá interromper a leitura no primeiro parágrafo e, ainda assim, estará a par da notícia. Para quem quer entender como isso é feito, vale a pena buscar boas referências nos principais veículos de comunicação e observar a fórmula.

Da mesma forma que o Lead busca informar de forma rápida e objetiva sobre um determinado fato, o empreendedor que está se submetendo a um Pitch deve desempenhar igualmente bem esse papel no momento da sua apresentação. Quando está se apresentando ou participando de alguma competição, quem está à frente da empresa terá que responder algumas perguntas, que não necessariamente são as mesmas apresentadas num jornal – a clareza e objetividade das informações devem seguir o mesmo caminho.

Uma sugestão simples de estrutura é:

1 - Diga por que sua empresa existe
Explique de forma rápida o que ela faz e como faz.

2 – Quais problemas visa solucionar?
Apresente bem o mercado em que atua (que justifique sua permanência nele) e as principais soluções existentes até a sua empresa. Vale usar números confiáveis e atuais, caso encontre.

3 – Explore seus diferenciais
Mostre no que você é melhor que as demais soluções e porque esses diferenciais podem significar maior chance de sucesso. Apresente de forma bem sucinta a equipe envolvida no projeto.

4 – Mostre para onde sua empresa pode crescer
A famosa escalabilidade: diga para quais mercados o modelo de negócio pode ser replicado e quanto de ganho isso pode significar.

5 – Diga o que está buscando
Deixe claro se quer investimento, infraestrutura ou qualquer outra coisa e mostre como esse recurso será utilizado. Muitas vezes os profissionais se esquecem de deixar claro o que estão buscando.

6 – Se prepare para as perguntas
Faça um arquivo com todas as possíveis perguntas que farão a você e já as responda antecipadamente. Dessa forma, ficará mais fácil organizar as ideias no momento de tensão.

A estrutura anterior pode ser adaptada para atender às necessidades específicas de uma startup, no entanto, é essencial que no momento de falar o empreendedor saiba exatamente o que quer comunicar e que o diga logo, sendo objetivo, usando bloco de informação. Evite palavras de difícil pronúncia, termos técnicos pouco conhecidos ou situações obvias demais. Bom Pitch!

Read More

Topics: pitch, dicas para empreendedores, empreendedorismo, Comunicação e PR, Posts Blog, startups, Startup company, empreendedores, start up, imprensa, pitch para investidores, hot topics, empreendedor

Como relacionar-se melhor com a imprensa?

Posted by Thiago Ermano on Apr 30, 2014 2:43:37 PM

As redações brasileiras estão passando por um processo de reciclagem em suas estruturas físicas, e o Jornalista, formador de opinião e produtor de notícias e informações está na mira dessas mudanças. Em 2012, mais de 1.200 jornalistas foram demitidos, tendo como motivos reestruturações e cortes orçamentários. Quem ficou para realizar a produção diária de conteúdos está sobrecarregado de trabalho e precisa continuar a produzir (às vezes até em dobro) boas reportagens. Como conseguir espaço na imprensa?

No furacão da Globalização, é a necessidade de mais rapidez no fornecimento de informação. Com ele surgiram novas mídias e variados canais tecnológicos – criando “novas realidades” no formato de trabalho dos formadores de opinião brasileiros. O tempo para apurar uma reportagem ficou mais curto e a necessidade de receber auxílio de bons assessores de imprensa torna-se fator importante nas relações atuais com empresas e seus porta-vozes.

Se hoje boa parte dos conteúdos que são produzidos para portais de internet, revistas, jornais, emissoras de rádios e de TVs saem de sugestões das assessorias, qual é a forma mais ética e natural de conseguir a atenção dos jornalistas das redações?

O assessor de imprensa tem valor para os colegas das redações brasileiras, conforme mostram dados da pesquisa “Fala Jornalista”, realizada em parceria entre o portal Comunique-se e a empresa de auditoria independente Deloitte, em agosto de 2012. Foram entrevistados (por e-mail) 711 jornalistas, de variadas redações – com o objetivo de descobrir a visão deles a respeito de temas que envolvem o dia a dia profissional, os seus mercados de trabalhos e a perspectiva sobre a sociedade em geral.

Ao responderem sobre “meios mais utilizados para obter informações”, ficou clara a importância das assessorias de imprensa no processo intermediário à produção de conteúdos noticiosos. Para 59% dos Editores, os releases são, hoje, o principal meio informativo do que acontece nas empresas. Em seguida, os fatos são conseguidos por meio de entrevistas por telefone (54%), entrevistas pessoais (46%), por e-mail (28%), mídias sociais (21%) e coletivas presenciais (18%). Para Repórteres, Produtores, Pauteiros e Chefes de Produção, o texto das assessorias representa o segundo lugar para 54%, antecedida pela entrevista por telefone (71%) – que, geralmente, acontece após buscar contatos em sua rede de relacionamentos.

O que interessa às redações jornalísticas?

O que importa às redações continua a ser a informação de interesse comum às massas, necessitando de mais qualidade e consistência. Observe que bons profissionais costumam ocupar os melhores espaços na imprensa porque compartilham seus conhecimentos com a sociedade, falam de erros e acertos e estão à disposição para ajudar os jornalistas sobre temas complexos. São especialistas, docentes, empresários, executivos e personagens interessantes para ilustrar os exemplos do que é defendido na reportagem que conseguem exposições positivas junto aos formadores de opinião, agregando valores às suas marcas. Uma troca mais do que justa. Quer relacionar-se melhor com a imprensa? Comece doando conhecimento.

Read More

Topics: Aceleratech, dicas para empreendedores, empreendedorismo, Comunicação e PR, Posts Blog, startups, Startup company, ideias, estratégia de negócios, anunciattho, start up, imprensa, assessoria de imprensa, hot topics

Aceleratech no Mundo Corporativo, da CBN

Posted by Caroline Piguin on Dec 17, 2013 4:27:43 PM

Na semana passada divulgamos em nossa página do Facebook uma entrevista muito legal que nosso fundador, Pedro Waengertner, deu para o programa Mundo Corporativo na CBN. Para quem não viu ainda, colocamos o vídeo na íntegra abaixo.

Read More

Topics: entrevista, Aceleratech, Pedro Waengertner, empreendedorismo digital, empreendedorismo, Posts Blog, startups, empreeendedor, Startup company, Na Midia, startup, start up, CBN, imprensa, aceleradoras de startups, hot topics, aceleração de startups, Mundo corporativo

Wiki4fit recebe investimento da Opus Software

Posted by Caroline Piguin on Dec 4, 2013 2:28:31 PM

A Wiki4fit, empresa que oferece uma solução completa e inovadora para praticantes de atividades físicas e donos de academias ávidos por um maior suporte durante a prática esportiva, anuncia que acaba de receber, com o apoio da Aceleratech, aceleradora de empresas digitais, seu primeiro investimento, proveniente da Opus Software, empresa com mais de 25 anos de experiência no desenvolvimento de software, da rede de contatos da Aceleratech.

Fundada em janeiro de 2013 pelos empreendedores Eudes Nery, Fabiana Rocha Batista e Fernando Pauer, a empresa já atua com mais de 250 clientes em 40 cidades brasileiras e, com esse investimento, planeja se consolidar como um dos grandes players no fornecimento de tecnologia para o segmento de fitness no País.

Os recursos obtidos pela desenvolvedora serão utilizados principalmente no aperfeiçoamento do aplicativo. Além disso, permitirá dar continuidade à expansão de sua equipe operacional e comercial, assim como incrementar seu foco no desenvolvimento de sua capacidade em ações de marketing.

“Nossa trajetória de sucesso nos encorajou a alçarmos voos mais altos. Temos na Aceleratech um parceiro estratégico que nos ajudou a redirecionar nosso modelo de negócio desde que ingressamos no primeiro programa de aceleração realizado no campus da ESPM. Essa união foi essencial na aproximação com empresas como a Opus Software, que acreditou em nosso projeto e nos possibilitou desenvolver o aplicativo, consolidando nosso segundo produto, destinado aos praticantes de atividades físicas que buscam uma ferramenta de auxílio na hora dos treinos e ao fornecimento de BI aos profissionais de academias. Estamos confiantes que seguiremos escalando o negócio a partir deste investimento”, assinala Eudes Nery, CEO da Wiki4fit.

Francisco Barguil, CEO e fundador da Opus Software, comenta que a ideia de investir no desenvolvimento do aplicativo da Wiki4fit surgiu quando decidiu diversificar a área de atuação da empresa e entrar no mercado fitness. “Sem dúvida, a Wiki4fit está melhor posicionada para manter seu crescimento e se tornar a líder na oferta de soluções para academias e praticantes. Quando conhecemos Eudes e sua equipe, percebemos imediatamente que seu conhecimento do mercado e abordagem garantiriam um modelo de negócios inovador. Essa parceria foi, sem dúvida, benéfica a todos e possibilitará à Wiki4fit ampliar o portfólio de produtos,” afirma.

Wiki4fit traz o personal trainer para dentro do celular

Disponível para o iPhone e smartphones com sistema Android, a Wiki4Fit auxilia alunos de academias como uma espécie de personal trainer virtual durante a prática de exercícios. O sistema possibilita a captura de adesivos com QR codes, que podem ser colocados em todos os aparelhos da academia, onde estarão os vídeos demonstrativos dos exercícios relacionados, com séries e instruções específicas, tendo como base a rotina personalizada de cada aluno.

“O aluno maximiza seu treino e tem a real noção da execução perfeita dos exercícios que precisa fazer. Para auxiliar ainda mais na otimização do treino, o aplicativo também faz a contagem regressiva entre as séries praticadas”, comenta, Eudes Nery Junior, co-fundador da Wiki4fit.

Para motivar ainda mais os praticantes, depois do app instalado cada um deles possui um avatar, que evolui fisicamente de forma gradativa cada vez que o dispositivo é acionado. Por exemplo, se um aluno treina forte e se desenvolve fisicamente, o Avatar fica forte. Já se o objetivo do treino é a corrida, ele fica cada vez mais rápido e se não treina, ele também perde o que foi conquistado com os exercícios. Conseguindo bons resultados? Eles podem ser compartilhados entre os amigos. É possível também checar o ranking entre os usuários de determinada academia e conhecer quem está se destacando e treinando mais.

O site é o local onde são armazenadas todas as informações sobre os alunos cadastrados e onde os professores autônomos e das academias parceiras cadastram os treinos. Também podem ser gerados dados que auxiliam o entendimento do BI, como a produção de relatórios diversos sobre o comportamento dos alunos na academia.

”Nossa missão é ajudar as academias a ter mais informações sobre os alunos, facilitando para que possam acompanhá-los mais de perto e motivá-los por meio do aplicativo, fazendo o papel de um verdadeiro personal trainer virtual”, ressalta Fabiana Rocha Batista, co-fundadora da Wiki4Fit.

Aceleratech auxilia na captação de investimentos

Além do trabalho de mentoria completa que realiza em parceria com a ESPM com duração de 16 semanas e mais 3 meses de incubação, a Aceleratech também busca dentro da sua ampla rede de relacionamentos aproximar startups e investidores. E com a Wiki4fit não foi diferente.

“Enxergamos no universo B2B grandes oportunidades de negócio escaláveis e o caso da Wiki4fit é exemplo disso. O setor de fitness cresce exponencialmente a cada dia dentro do nosso País e, por isso, a empresa tem um enorme potencial. Este investimento é apenas o primeiro passo para conquistas ainda maiores”, finaliza Mike Ajnsztajn, um dos fundadores da Aceleratech.

Read More

Topics: Startups Aceleradas, Aceleratech, patrocínio, aporte, press, Posts Blog, startups, wiki4fit, Na Midia, investimento, imprensa, hot topics

CargoBR recebe aporte de investidores Gávea Angels e investidor estrangeiro

Posted by Caroline Piguin on Nov 21, 2013 7:24:51 PM

A CARGOBR, site fundado em 2011 pelos empreendedores Rodrigo Palos e Ricardo Iguchi que une transportadoras e clientes embarcadores de cargas, anuncia que acaba de receber, com o apoio da Aceleratech seu primeiro aporte.

O investimento em participação é proveniente de dois investidores associados da Gávea Angels, hoje o maior e o principal grupo de investidores-anjo do Brasil, em co-investimento com um investidor-anjo norte-americano, da rede de contatos da Aceleratech.

A empresa que tem foco na contratação de fretes e já atua em mais de 3.000 cidades brasileiras, com esse investimento anjo, se consolida como um dos grandes players no segmento de logística rodoviária alavancado pela Internet.

Os recursos obtidos serão utilizados pela empresa para expandir sua gama de serviços destinados aos pequenos, médios e, principalmente, grandes embarcadores de cargas. Ademais, permitirá dar continuidade à expansão de sua equipe operacional, comercial e de programação, assim como incrementar seu foco no desenvolvimento de sua capacidade logística e em ações de marketing.

“Atualmente atendemos mais de 200 transportadoras e embarcadores de cargas com a melhor ferramenta para cotação de fretes. Oferecemos preços altamente competitivos e disponibilizamos uma solução inovadora para resolver o apagão logístico que hoje o País está passando”, assinala Rodrigo Palos, CEO da CARGOBR.

“Nossa trajetória de sucesso nos encorajou a alçarmos voos mais altos. Temos na Aceleratech um parceiro estratégico que nos ajudou a redirecionar nosso modelo de negócio desde que ingressamos no primeiro programa de aceleração realizado por eles no campus da ESPM. Essa união foi essencial na aproximação com investidores, como os associados da Gávea Angels, que nos possibilitará, a partir de agora, com esse aporte, consolidar nosso segundo produto, destinado a maiores embarcadores que precisam de maior detalhamento e transparência em todo seu processo de cotação”, completa.

Antonio Botelho PhD, Presidente do Conselho Diretor da Gávea Angels, explica que a decisão de investir na empresa começou quando perceberam que possuía um modelo de negócios sólido e adaptado ao mercado brasileiro. “Muitos empreendedores realizam projetos muito frágeis do ponto de vista do crescimento. É necessário avaliar as diversas oportunidades que podem estar ao lado deles. No caso da CARGO.BR, enxergamos grande potencial na empresa e no setor por conta da deficiência logística do Brasil. Quando fomos apresentados ao Rodrigo, ao Ricardo e ao seu time, logo vimos que o conhecimento local garantiria uma vantagem sobre seus concorrentes", afirma Botelho.

A Gávea Angels já investiu também em proeminentes empresas de Internet do Brasil, como a Já Comparou, portal pioneiro no Brasil que oferece um sistema de busca e comparação instantânea de preços voltado para o mercado de Telecom, e a EasyFood, empresa focada em soluções inovadoras para a educação alimentar e a otimização de estabelecimentos de consumo em ambiente escolar, e a Descomplica, pioneira líder no mercado de vídeo aulas para preparaçào para o ENEM e vestibular e o ensino médio em geral.

Aceleratech auxilia na captação de investimentos

Além do trabalho de mentoria completa que realiza em parceria com a ESPM com duração de 16 semanas e mais 3 meses de incubação, a Aceleratech também busca dentro da sua ampla rede de relacionamentos aproximar startups e investidores. E com a CARGOBR não foi diferente.

“Enxergamos no universo B2B grandes oportunidades de negócio escaláveis e o caso da CARGOBR é exemplo disso. O setor de logística rodoviária é um enorme gargalo dentro do nosso País e por isso a empresa tem um enorme potencial. Este investimento é apenas o primeiro passo para conquistas ainda maiores”, finaliza Mike Ajnsztajn, um dos fundadores da Aceleratech.

O fato de investidores associados à Gávea Angels já terem realizado no passado investimento conjunto com sócios da Acceleratech na empresa JáComparou, facilitou a aproximação das duas organizações pela confiança mútua previamente estabelecida e conhecimento das respectivas culturas operacionais.
Sobre a CARGOBR
Criada em 2011, a CARGOBR integra a primeira turma de startups do programa de aceleração realizado pela Aceleratech em parceria com a ESPM. A empresa foi fundada pelos empreendedores Rodrigo Palos e Ricardo Igushi. Inspirados pelas dificuldades logísticas do transporte rodoviário identificadas no País, os sócios resolveram criar a uma plataforma B2B de intermediação de compra e venda de fretes que busca facilitar e agilizar a relação entre transportadores e clientes embarcadores de cargas. Em junho de 2013, a empresa conquistou a terceira colocação no Demo Day, evento que marcou o fim da primeira turma de startups aceleradas.

Sobre a Aceleratech
Fundada em 2012 por Mike Ajnsztajn e Pedro Waengertner, a Aceleratech (www.aceleratech.com.br) é uma aceleradora que associa investimento anjo com um programa de mentoring realizado em parceria com a ESPM. Uma das escolhidas para participar do programa Start-UP Brasil, a empresa possui um programa de aceleração com duração de 16 semanas e conta com 3 meses de incubação após esse período, quando as empresas continuam trabalhando na evolução de seus modelos de negócios, especialmente focando em vendas.

O programa da Aceleratech é dividido em módulos e inclui aulas e workshops focados em temas como modelo de negócios, finanças, desenvolvimento de produtos e marketing. Além disso, a empresa também realiza a prospecção de investimentos para as startups selecionadas com o objetivo de entregar de volta ao ecossistema empresas mais preparadas para o ingresso em seus mercados de atuação.

Read More

Topics: investidor, Aceleratech, aporte, empreendedorismo, gavea angels, Posts Blog, investimento, CargoBR, imprensa, hot topics

Conteúdo e relacionamento no lançamento da aceleradora criada por investidores e uma universidade.

Posted by Caroline Piguin on Oct 24, 2013 2:27:57 PM

Ontem à noite, compareci ao lançamento da Aceleratech, uma aceleradora de negócios inovadores (especialmente os ligados a TICs) na Escola de Pós-Graduação da ESPM em São Paulo. Estava lotadaço e bem frequentado.

Read More

Topics: startupi, Aceleratech, lançamento, Posts Blog, imprensa, hot topics

Subscribe to Email Updates

Posts by Topic

see all

Follow Me